Governo do Paraná assina convênio para adequação de estradas rurais

Jornalista Maureen Bertol, Interact Comunicação

Nove conjuntos de máquinas foram entregues para as obras; oito consórcios intermunicipais ficarão responsáveis pela administração dos equipamentos e definição dos trechos

Um dos principais pleitos da Apre e do setor florestal junto ao governo do Estado com relação às ações de melhoria para as estradas florestais começa a sair do papel, já que o governador Beto Richa e o secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, assinaram, na última segunda-feira (08), o convênio do Programa de Desenvolvimento Econômico e Territorial Pró-Rural para adequação de estradas rurais. A medida vai beneficiar 51 municípios, organizados em oito consórcios intermunicipais: Conder, Caminhos do Tibagi, Vale do Rio Jordão, Cid centro, Codenop, Codren, G5 e Vale do Ivaí. Além da assinatura do convênio, a solenidade marcou também a entrega de nove conjuntos de máquinas que compõem as Patrulhas Rurais, que serão utilizadas para as obras de adequação dessas estradas. Os consórcios ficarão responsáveis pela administração dos equipamentos, bem como os trechos de estradas a serem trabalhados, com referendo dos Conselhos Municipais e Colegiado Territorial. A meta é trabalhar 50 quilômetros de estradas por consórcio, por ano. 

Para Carlos Mendes, diretor executivo da Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre), o reforço dos equipamentos anunciado pelo governo do Estado atende uma demanda constante do setor de floresta plantada, que normalmente já atua na manutenção das estradas rurais com máquinas e equipamentos próprios. "A medida beneficia o setor produtivo florestal, já que o transporte impacta diretamente nos custos operacionais. A novidade é bem-vinda e deve contribuir no dia a dia das atividades das empresas e mesmo no deslocamento das pessoas que moram e trabalham nessas regiões", afirma. 

Durante o evento, o governador disse que a readequação das estradas vai beneficiar os produtores no escoamento da safra. “Vamos dar condições aos produtores para ampliarem a produtividade e diminuírem os custos de produção”, garante Richa.

Os plantios florestais no Paraná estão localizados principalmente na região Centro-Sul e Norte Pioneiro do Estado, com destaque para os municípios de Sengés, Jaguariaíva, Telêmaco Borba, Tibagi, Cerro Azul, Lapa, General Carneiro e Guarapuava, que, em conjunto, somam pouco mais de 30% do total. Os maciços florestais destas regiões abastecem um mercado diversificado de empresas, incluindo as indústrias de celulose e papel, de painéis reconstituídos, serrarias, laminadoras e a indústria moveleira.

Veja os municípios contemplados por cada consórcio:

Conder - Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbituva, Inácio Martins, Irati, Mallet, Prudentópolis, Rebouças, Rio Azul e Teixeira Soares.
Caminhos do Tibagi – Curiúva, Figueira, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Tamarana, Telêmaco Borba, Tibagi, Ventania, Palmeira e Rio Branco do Ivaí.
Vale do Rio Jordão – Guarapuava, Pinhão e Reserva do Iguaçu.
Cid Centro – Cândido de Abreu, Laranjal, Manoel Ribas, Mato Rico, Palmital, Pitanga e Turvo.
Codenop – Congonhinhas, Nova Fátima, Nova Santa Bárbara, Ribeirão do Pinhal, Santa Amélia, Santo Antônio do Paraíso, São Jerônimo da Serra, Sapopema e Santa Cecília do Pavão, Assai, Itambaracá, Nova América da Colina, Santa Mariana, São Sebastião da Amoreira, Sertaneja e Uraí.
Codren – Santana do Itararé, Siqueira Campos, Wenceslau Braz e São José da Boa Vista, Salto do Itararé.
G5 – Carlópolis, Jacarezinho, Joaquim Távora, Ribeirão Claro e Santo Antonio da Platina.
Vale do Ivaí – Arapuã, Ariranha do Ivaí e Ivaiporã.



author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora