Ações para pavimentação das PR-574 e 575 são retomadas pelo Governo do estado


São 20 quilômetros que, se asfaltados, impulsionarão a produtividade e o cooperativismo do Oeste.

Uma reunião na manhã da última segunda-feira, 17, no Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) definiu a retomada de ações por parte do Governo do Estado do Paraná voltadas a pavimentação asfáltica das PR-574 e 575. Juntas elas contemplam os municípios de Cafelândia, Formosa do Oeste, Iracema do Oeste, Jesuítas, Nova Aurora e Tupãssi.
O encontro com o diretor Nelson Leal Jr. foi convocado pelo deputado estadual José Carlos Schiavinato (PP) e contou com a presença dos deputados André Bueno (PSDB), Adelino Ribeiro (PSL) e Elio Rusch (DEM) e dos prefeitos de Nova Aurora, Pedro Leandro Neto (PMDB) e de Tupãssi Ailton Caeiro da Silva (PMDB).
São 20 quilômetros essenciais para o desenvolvimento da região com alta produtividade agrícola fomentada pelo cooperativismo, principalmente pela Coamo e pela Copacol que possui mais de 5.500 cooperados 9 mil funcionários.
Os primeiros recursos investidos no trecho aconteceram há vinte anos quando as estradas foram estadualizadas. Devido ao longo tempo, definiu-se que será realizado um novo projeto, já que desde então o tráfego no trajeto aumentou e o cenário da região alterou-se.
Segundo Valter Pitol, presidente da Copacol “as precárias condições das estradas e o intenso tráfego diário de caminhões geram um aumento substancial dos custos do transporte da produção, tanto para o produtor como para a cooperativa.”
O trecho entre o distrito de Palmitópolis em nova Aurora e o distrito de Jotaesse em Tupãssi, somam 11,4 quilômetros e liga o médio-oeste paranaense ao extremo e centro-oeste, rotas da agroindústria e do escoamento da safra. Ele ainda evita com que se tenha que ir até Assis Chateaubriand via PR-239. “Meu mandato é de quatro anos e vou cobrar esta obra todos os dias”, afirmou o prefeito de Pedro Neto de Nova Aurora.
“Há a facilidade de a estrada já ser estadualizada, por isso não se terá despesas com desapropriações”, disse Nelson Leal. “Estima-se o valor da obra em R$ 25 milhões. A intenção é alocar recursos financiados provenientes do BID, que ultrapassam R$ 450 milhões e que até o momento têm apenas 30% definidos”, explicou.
“Essa é uma demanda antiga do Oeste, reunimos os deputados do Oeste e os prefeitos envolvidos e reiniciamos essa discussão que parou há 20 anos atrás”, afirmou Schiavinato. “Com essa pavimentação se levará crescimento e desenvolvimento para esta região altamente produtiva”.

author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora