Brasil vive dia de manifestações

Aline Leal, Sabrina Craide e Wellton Máximo
Repórteres da Agência Brasil

Brasília – As manifestações pela redução das passagens do transporte público, contra os gastos com as obras da Copa do Mundo e pelo aumento dos recursos para a saúde e educação atingem várias cidades do país.

Além do Rio de Janeiro, de São Paulo e Brasília, os protestos ocorrem também em Salvador, onde foram registrados atos de vandalismo por parte de um pequeno grupo de pessoas, segundo informou a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, por meio da assessoria de imprensa. Eles depredaram pontos de ônibus, ônibus, placas de sinalização e banheiros químicos.

Policiais do Batalhão tiveram de usar bombas de gás para dispersar os manifestantes. Um policial militar ficou ferido e foi atendido no local.

A manifestação na capital baiana começou de forma pacífica, por volta das 16h, reunindo cerca de 20 mil pessoas no centro da cidade, segundo a Polícia Militar (PM). O grupo se dirigiu para as proximidades da Arena Fonte Nova, onde jogavam as seleções da Nigéria e do Uruguai pela Copa das Confederações.

Em nota, o prefeito de Salvador ACM Neto lamentou a destruição de equipamentos públicos e privados por um pequeno grupo de vândalos. “A maioria das pessoas que foi às ruas se manifestar fez de forma ordeira e pacífica. A manifestação faz parte da democracia e é plenamente aceita, devendo ser entendida por todos. O lamentável é a ação dos radicais”, disse.

No Recife, de acordo com a Polícia Militar, a manifestação reúne cerca 52 mil pessoas. Inicialmente, a Secretaria de Segurança Pública de Pernambuco informou que 100 mil pessoas estavam nas ruas, mas o número foi revisado para baixo.

De acordo com a PM, apesar de registros de pequenos incidentes, o protesto segue tranquilo, sem ocorrências de depredações. Parte dos manifestantes, está na Assembleia Legislativa do estado e outra parte segue para o Marco Zero, no centro histórico da cidade.

Em Teresina, de acordo com o coronel José Fernandes, da PM, a manifestação foi pacífica. Cerca de 13 mil manifestantes, segundo a PM, caminharam pela Avenida Frei Serafim e se concentraram em frente ao Palácio de Karnak, a sede do governo piauiense.

Em Fortaleza, de acordo com a estudante e uma das organizadoras dos protestos Camila Marreiro, a manifestação começou na Praça Portugal e segue, em passeata, rumo ao Palácio da Abolição, sede do governo cearense. No Maranhão, o protesto se dirige para o Palácio dos Leões.

Edição: Aécio Amado

author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora