Professores estaduais aprovam ampliação da Hora-Atividade

A partir do segundo semestre deste ano, os professores da rede estadual de ensino do Paraná contarão com mais tempo para prepararem o material das aulas e aprimorarem o ensino passado aos alunos. Isto porque o governador Beto Richa sancionou quinta-feira (9) a lei que aumenta a hora-atividade dos professores, atendendo a uma antiga reivindicação da categoria. Agora, das 20 horas-aula semanais os professores passarão a contar seis horas exclusivas para planejamento e pesquisa de trabalho. 

“A hora-atividade é essencial para o nosso crescimento e o crescimento dos alunos. Se não houvesse essas horas disponíveis, não teríamos como aprofundar os assuntos e passar um ensinamento mais qualificado a eles”, afirmou Israel Furlan, que há 12 anos leciona Geografia no Colégio Estadual do Paraná (CEP), em Curitiba. A hora-atividade também serve para o atendimento aos familiares e outras atividades que precisam ser feitas fora de sala de aula, mas dentro da escola. 

Furlan conta que os professores das mesmas áreas de ensino costumam utilizar juntos esse tempo. “Nessas reuniões podemos debater problemas pedagógicos, estudar linhas pedagógicas e todos saem ganhando com isso”, explica. “Nessas trocas é que acabamos percebendo a realidade da escola, dos alunos, e fazemos uma costura entre as disciplinas, procurando sempre a interdisciplinaridade”, reforçou Josué Borba, professor de Física na mesma instituição. 

Graduado em Língua Portuguesa, Luiz Gustavo de Souza leciona para boa parte dos três mil alunos do Colégio Estadual Pedro Macedo, em Curitiba. Para ele, o tempinho “extraclasse” vai ajudar a deixar as aulas mais interativas. “Vejo isso não só como um momento para corrigir provas, mas como um incentivo para que eu consiga trazer mais novidades para as aulas, tornar uma coisa mais atrativa e diferente”, disse. Ele também ressaltou que alguns professores ainda continuam levando trabalho para casa, mas que a ampliação da hora-atividade vai melhorar esta realidade. 

Para a professora de Sociologia do Pedro Macedo, Cristiane Bogo, ela e os amigos de profissão terão mais tempo para cuidar de cada turma de modo especial, além de preparar aulas interativas com outras áreas. Como disse, levar interdisciplinaridade à sala de aula. “Com certeza o aluno vai ter mais qualidade na sala de aula”, ressaltou a professora. 

AVANÇOS – O projeto de ampliação da hora-atividade foi proposto pelo próprio governador Beto Richa e aprovado por unanimidade pelos deputados estaduais. Em fevereiro, a Secretaria de Estado da Educação já havia avançado de quatro para cinco as aulas semanais de hora-atividade. 

Em menos de seis meses, com diálogo entre governo e professores, foi possível avançar 50% no regime de hora-atividade. A medida era aguardada há mais de uma década pela classe. “O diálogo e o respeito têm assegurado conquistas históricas para nossos profissionais da educação e para a qualidade do ensino no Paraná. O direito da hora-atividade é mais uma delas, agora assegurado em lei”, destacou o governador Beto Richa. 

“A partir do momento que esta hora-atividade for utilizada para um planejamento integrado, discussão dos problemas da disciplina, novos projetos, avaliação e reavaliação da caminhada, com certeza o ganho para todo o projeto político-pedagógico de toda a comunidade escolar será muito grande”, ressaltou a assessora de Gabinete do Colégio Estadual do Paraná, Malu Rocha. Professora há mais de 40 anos, Malu destacou ainda que, antes, a carga horária de um professor poderia chegar a 60 horas semanais. “Não tínhamos tempo para nada”, enfatizou. 

Uma das preocupações de Malu, assim como de outros diretores, é que o direito da hora-atividade seja utilizado de maneira correta. O CEP tem quase 300 professores e, segundo ela, a maioria cumpre a hora-atividade dentro da escola, como deve ser. “O nosso desafio agora é conscientizar aqueles que não cumprem a determinação para mostrar a importância deste trabalho”, disse Malu. “Espero que eles usem essas horas da melhor forma possível, preparando o material didático para que haja um ensino visando um maior aproveitamento dos alunos”, reforçou Deuzita Cardoso da Silva, diretora do Colégio Pedro Macedo, em Curitiba. 

MAIS PROFESSORES – Com a ampliação da hora-atividade, consequentemente haverá a necessidade de mais professores nas escolas. Para isto, o governo está ampliando o quadro de professores concursados da rede estadual. Em quatro anos serão cerca de 30 mil novos profissionais. Entre 2011 e 2012, foram efetivados 17.261 funcionários no quadro de servidores da Secretaria da Educação. A Secretaria lançou recentemente concurso para seleção e contratação de mais 13.771 professores e pedagogos.

Áudio:
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora