Paris: Historiador se mata em protesto contra o casamento gay


A intolerância contra o casamento gay, aprovado recentemente na França, levou um historiador a cometer suicídio dentro da catedral de Notre Dame de Paris, na terça-feira (21).

Dominique Venner, de 78 anos, conhecido por seus ensaios políticos de extrema direita, considerou a como "infame" a lei que permite a união entre pessoas do mesmo sexo, assinada pelo presidente da França, François Hollande, no último sábado (18).

Antes de cometer suicídio, Venner publicou em seu blog um texto onde protestava contra o casamento gay e a imigração.

"São necessários gestos novos, espetaculares e simbólicos para tirar as pessoas da sonolência, balançar as consciências anestesiadas e acordar a memória das origens", escreveu o historiador.

Após o suicídio de Venner, que se matou com um tiro na boca diante do altar, a catedral de Notre Dame, um dos pontos turísticos mais visitados de Paris, teve que ser evacuada. Turistas e visitantes não se feriram.

Frente da catedral de Notre Dame após o suicídio do historiador


Fonte: Gospel Prime
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora