Mortalidade materna cai mais de 40% no Paraná


O Paraná registrou nos últimos dois anos uma redução de 41,87% no índice de mortalidade materna. O número foi apresentado pelo governador Beto Richa, nesta terça-feira (07/05), durante o I Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense, que reúne 2.000 profissionais de saúde em Curitiba. “Em dois anos, a redução na mortalidade materna no Estado foi maior do que nos últimos 20 anos”, destacou Richa. 

Richa também anunciou que o Estado vai investir R$ 48 milhões na construção de 108 unidades da Saúde da Família, atendendo cidades de todas as regiões do Paraná (veja box) e informou que serão repassados R$ 126 milhões em convênios com 87 maternidades para a realização de partos de baixo risco e risco intermediário. As gestantes de alto risco já são atendidas em unidades credenciadas pelo HospSUS, programa estadual de apoio aos hospitais públicos e filantrópicos. 

Richa ressaltou o empenho dos profissionais de saúde que atuam na Rede Mãe Paranaense. "É um programa exemplar. Basta ver os resultados. Números que nos orgulham. São ações e investimentos que estão salvando as vidas de muitas pessoas", disse o governador. “Vamos avançar ainda mais, com investimentos vigorosos para levar às famílias paranaenses saúde de qualidade”, afirmou Richa. 

O secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, destacou que a mortalidade infantil no Paraná caiu 4% em 2012, registrando 11,6 óbitos a cada mil nascidos vivos, enquanto a média nacional é de 15,6 a cada mil nascidos vivos. "Como o Mãe Curitibana, o Mãe Paranaense está se tornando um exemplo de saúde pública para o Brasil", disse ele. 

Caputo Neto informou que será feito um trabalho intensivo naqueles municípios em que a mortalidade materno-infantil continua com indicadores elevados. “Os novos investimentos que o Estado está assegurando vão contribuir para que possamos reduzir ainda mais a mortalidade materno-infantil em todo o Paraná”, afirmou. 

MORTALIDADE – Entre 1990 e 2000, a queda na mortalidade materna no Paraná foi de 26%. Entre 2001 e 2010 a redução foi praticamente insignificante: menos de 2%. “A redução tem como principal causa a implantação da Rede Mãe Paranaense, que está fazendo um ano”, sustenta o secretário estadual da Saúde. 

O grande diferencial do programa é o cuidado às gestantes e bebês. O Estado garante um conjunto de ações que envolvem captação precoce da gestante, acompanhamento no pré-natal, realização de 17 exames, classificação de risco das gestantes e das crianças, garantia de ambulatório especializado para as gestantes e crianças de risco, garantia do parto por meio de um sistema de vinculação ao hospital – conforme o risco gestacional – e o acompanhamento de todas as crianças menores de um ano. 

Em 2012, foram investidos R$ 90 milhões na implantação da rede, com a capacitação dos profissionais da atenção primária e com o fortalecimento dos hospitais de referência para gestantes de alto risco por meio do programa HospSUS. Para este ano, estão previstos R$ 126 milhões para a vinculação de 87 maternidades e na consolidação dos centros Mãe Paranaense nos 22 consórcios intermunicipais de saúde. 

Um dos conveniados é o Hospital Cristo Rei, cuja maternidade passará a ser referência microrregional para partos de risco intermediário para sete municípios: Primeiro de Maio, Alvorada do Sul, Bela Vista do Paraíso, Sertanópolis, Jataizinho, Assai e Ibiporã. “Estou ansiosa pelo credenciamento. Como teremos incentivos por parto realizado, podemos viabilizar a contratação de mais profissionais”, disse a diretora executiva do hospital, Ana Lúcia Fabro Mesquita. O número de nascimentos na maternidade deve subir de 50 para mais de 70 por mês. 

CAPACITAÇÃO – O I Encontro Estadual da Rede Mãe Paranaense é realizado nesta terça e quarta-feira, no ExpoUnimed, em Curitiba. Cerca de 2 mil profissionais da saúde participam do encontro. Durante os dois dias serão oferecidos cursos de atualização profissional para enfermeiros, agentes comunitários de saúde e médicos que atuam nas unidades de saúde, secretários municipais da área e para médicos dos hospitais credenciados ao HospSUS. 

O objetivo do encontro é atualizar as capacitações das equipes de saúde que atuam na Rede Mãe Paranaense. “Em maio de 2012 o Governo do Estado lançou a Rede Mãe Paranaense com um grande encontro de capacitação profissional, o que se renova na comemoração de um ano do programa”, reforçou o secretário Michele Caputo Neto. 

O município de Guamiranga é um dos que receberá a Unidade de Saúde da Família. O pequeno município do Centro-Sul pertence a 4ª Regional de Saúde, que tinha um dos piores índices de mortalidade materna do país. "Essa unidade vai ser importante para o nosso município e para a região, que estava esquecida. O governador tem uma visão para os mais pobres, os pequenos municípios", afirmou a prefeita de Guamiranga, Telma Fenker. 


BOX – Lista dos 108 municípios que terão as Unidades de Saúde da Família: 


Adrianópolis 


Agudos do Sul 


Almirante Tamandaré 


Arapuã 


Araruna 


Assis Chateaubriand 


Barra do Jacaré 


Bela Vista da Caroba 


Bela Vista do Paraíso 


Boa Ventura do São Roque 


Bom Sucesso 


Cafeara 


Cambará 


Campina Grande do Sul 


Campo do Tenente 


Cândido de Abreu 


Cantagalo 


Capanema 


Castro 


Cerro Azul 


Céu Azul 


Colombo 


Colorado 


Cruzeiro do Sul 


Engenheiro Beltrão 


Entre Rios do Oeste 


Fazenda Rio Grande 


Fênix 


Figueira 


Floraí 


Floresta 


Florida 


Foz do Iguaçu 


Goioerê 


Grandes Rios 


Guamiranga 


Guaporema 


Guarapuava 


Iguaraçu 


Imbaú 


Inácio Martins 


Iporã 


Iretama 


Itaipulândia 


Ivaiporã 


Jaboti 


Jandaia do Sul 


Japira 


Japurá 


Juranda 


Lidianópolis 


Loanda 


Lunardelli 


Mallet 


Manoel Ribas 


Maria Helena 


Marialva 


Marquinho 


Mato Rico 


Medianeira 


Mercedes 


Nossa Senhora das Graças 


Nova América da Colina 


Nova Esperança do Sudoeste 


Ortigueira 


Ourizona 


Palotina 


Paranacity 


Paranaguá 


Pato Branco 


Paula Freitas 


Peabiru 


Planaltina do Paraná 


Quatro Barras 


Quatro Pontes 


Quinta do Sol 


Reserva do Iguaçu 


Rio Branco do Ivaí 


Rio Negro 


Rosário do Ivaí 


Sabaúdia 


Salto do Lontra 


Santa Fé 


Santa Lúcia 


Santa Maria do Oeste 


Santa Terezinha do Itaipu 


Santana do Itararé 


Santo Antônio da Platina 


Santo Antonio do Paraíso 


Santo Antonio do Sudoeste 


São Carlos do Ivaí 


São João do Caiuá 


São José dos Pinhais 


São Pedro do Iguaçu 


São Pedro do Paraná 


Sapopema 


Sarandi 


Saudade do Iguaçu 


Sengés 


Tamarana 


Tapira 


Terra Boa 


Terra Roxa 


Tibagi 


Turvo 


Ubiratã 


Umurarama 


Ventania
Áudio:
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora