Reunião no DER debate duplicação da PR-445


 
A diretoria técnica do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) reuniu-se nesta segunda-feira (19) com um grupo formado por representantes de vários órgãos estaduais e municipais que poderão contribuir para o melhor andamento das obras de duplicação da PR-445, entre os municípios de Londrina e Cambé, no Norte do Estado. As propostas de preços das empreiteiras que participam da licitação devem ser abertas dentro de um mês. 

“A reunião com esses agentes públicos teve como objetivo aumentar o entrosamento e equacionar uma série de dificuldades técnicas para que não tenhamos atrasos na execução dos trabalhos”, explicou o diretor técnico do DER, Amauri Medeiros Cavalcanti. 

As obras de duplicação da PR-445 vão envolver empresas como a Sanepar, a Copel, as prefeituras locais, e órgãos do meio ambiente, como a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA), AguasParaná e Instituto Ambiental do Paraná (IAP). 

Segundo o DER, empreendimentos com as características da PR-445 envolvem a resolução de questões operacionais relacionadas às tubulações de água e esgoto e de cabos de fibra ótica, por exemplo, que podem ser afetadas pelas obras. O mesmo caso se verifica com o posteamento da energia elétrica. O diálogo com os atores envolvidos, segundo Cavalcanti, permitirá minimizar os futuros problemas, inclusive com o meio ambiente. 

O DER vai encaminhar cópias do projeto de duplicação para os responsáveis dos órgãos envolvidos e, no prazo de 30 dias, terá um retorno, com o mapeamento dos principais problemas a serem resolvidos em cada área. Com isso, os engenheiros poderão elaborar um cronograma de obras mais racional. 

DUPLICAÇÃO – A duplicação do trecho de 16 quilômetros da PR-445, entre Londrina e Cambé, foi autorizada pelo governador Beto Richa. Serão construídos 13 viadutos e trincheiras, com investimento total estimado em R$ 104 milhões. O primeiro lote será de seis quilômetros entre o Distrito Maravilha a Avenida Harry Prochet. O segundo terá cinco quilômetros, da avenida até a Universidade Estadual de Londrina (UEL). As duas obras estão orçadas em R$ 79,3 milhões. O último lote a ser duplicado, de 5,8 quilômetros, é um trecho entre a UEL e o viaduto da BR-369, na entrada de Cambé. 

A obra atende as metas propostas pelo Plano de Governo 2011/2014, que busca eliminar os principais gargalos logísticos do Estado. O trecho urbano que será duplicado concentra a maior parte dos acidentes registrados na PR-445. De acordo com o DER, em 2011 foram registrados 409 acidentes na rodovia, com 22 mortos. 

VIADUTO – A modernização da PR-445 começou com a construção do viaduto na região sul de Londrina, no quilômetro 65,5, ligando o Jardim União da Vitória ao Conjunto Jamile Dequech. O Governo do Estado investiu R$ 2,18 milhões na obra, com 31,5 metros de extensão, mais acessos, rotatórias e alças.O viaduto facilita o tráfego de pessoas e veículos entre dois bairros importantes de Londrina. 

Estavam presentes na reunião o diretor de Engenharia e Operações do Sercomentel, Hans Jurgen Müller, o coordenador da Coordenadoria da Região Metropolitana de Londrina (Comel), Victor Hugo Boselli Dantas, e o superintendente regional do DER, Carlos Fumio Yamamura. Participaram ainda representantes do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL) E DA Secretaria de Obras de Londrina.
Áudio:


  •  
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora