Paraná oficializa comitê para a Conferência Rio+20


 
O governador Beto Richa assinou nesta quinta-feira (15/03) a nomeação dos 77 integrantes do Comitê Paranaense para a Rio+20, conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre desenvolvimento sustentável. Os principais objetivos do grupo são organizar, mobilizar e qualificar o Estado para o evento que será realizado no Rio de Janeiro em junho. 

“O Paraná, por suas características econômicas e socioambientais, tem uma importante contribuição a dar. Temos que assumir o papel de protagonistas neste processo em que o desenvolvimento sustentável está associado ao crescimento econômico”, disse o governador. 

Richa destacou o compromisso de implementar políticas públicas de proteção ao patrimônio natural do Estado. “Esse compromisso inclui entre seus objetivos não apenas a proteção do ambiente, mas também a erradicação da pobreza e a democratização da prosperidade”, afirmou. 

O secretário estadual do Meio Ambiente, Jonel Iurk, disse que o comitê será fundamental para elaborar um documento com o posicionamento do Paraná sobre ecologia e desenvolvimento econômico. “Trabalhamos por um desenvolvimento realmente social. O grupo irá avaliar os rumos do Estado na área ambiental e propor alternativas de aperfeiçoamento”, disse. 

Ele explicou que esse é o único comitê para a Rio+20 do Brasil que tem representantes governamentais. “Com a presença do Estado teremos uma discussão mais aprofundada e os resultados serão mais eficientes”, afirmou o secretário. 

COMITÊ - Os membros empossados representam entidades da sociedade civil e dos governos federal, estadual e municipais. Eles participarão de reuniões e audiências públicas para formular uma posição do Paraná sobre economia verde, governança, erradicação da pobreza e produção sustentável, principais eixos da conferência. 

O comitê paranaense foi instituído pelo governador em dezembro de 2011, através do Decreto 3508 de 14/12/2011. Entre os integrantes, estão representantes de comunidade acadêmicas, povos indígenas, povos e comunidades tradicionais, setores empresariais, dos trabalhadores e movimentos sociais. 

De acordo com o presidente Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), João Paulo Koslovski, o comitê permitirá o envolvimento de toda a sociedade na discussão da conservação da biodiversidade. Ele classificou o Paraná como modelo em desenvolvimento sustentável e enumerou algumas iniciativas que são referências, como o reaproveitamento da água e o recolhimento de 99% das embalagens de produtos utilizados na agricultura. 

MENSAGENS – Durante o evento, Richa anunciou que na próxima semana o governo enviará à Assembleia Legislativa dois projetos de lei relacionados com o meio ambiente. As mensagens estão vinculadas com o programa Bioclima, que estabelecerá regras para a conservação e recuperação da biodiversidade no Estado. 

O primeiro projeto institui a Política Estadual de Mudanças Climáticas, com um conjunto de medidas preventivas contra desastres ambientais e questões relativas ao meio ambiente. Richa enumerou algumas metas do programa, como a proteção das fontes naturais de água, redução dos gastos de energia, investimento em energias alternativas, educação ambiental e ampliação da coleta seletiva de lixo. 

O outro projeto prevê o pagamento por serviços ambientais prestados por produtores rurais que efetivamente contribuam para a conservação do solo e da água. 

Além da presença de secretários, de entidades ambientais, representantes de ONGs, estiveram presentes o presidente do Tribunal de Contas do Paraná, conselheiro Fernando Guimarães, o procurador-geral de Justiça do Paraná, Olympio de Sá Sotto Maior Neto e os deputados estaduais César Silvestri Filho, Cheida e Pedro Lupion. 
Áudio:




  •  
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora