Paraná Florestas pleiteia R$ 39 milhões ao BNDES


A Ambiental Paraná Florestas S/A, empresa pública estadual que responde pelo acervo da antiga Reflorestadora Banestado, apresentou projeto ao BNDES para receber R$ 39 milhões, destinados a recuperar sua estrutura e permitir que a empresa volte a atuar na cadeia produtiva florestal. De acordo com o presidente Luiz Malucelli Neto, a empresa foi saneada e, agora, precisa recuperar os 1,2 mil quilômetros de estradas existentes nas fazendas de reflorestamento, renovar a frota e realizar o serviço de georreferenciamento. O último estudo da área data do final da década de 70. 

A Ambiental Paraná possui 50 mil hectares de terras, metade delas coberta de mata nativa – zonas de amortecimento entre áreas produtivas e corredores de biodiversidade que interligam todas as áreas de preservação do Paraná. O restante está dividido em fazendas no Vale da Ribeira e na região central do Estado. Os recursos que a empresa pleiteia ao BNDES seriam destinados ao replantio e manutenção das áreas de reflorestadas, atravessadas por estradas cobertas pelo mato. 

A empresa é vinculada à Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul. É uma sociedade anônima, da qual 99% do capital pertencem ao governo do Paraná; o 1% restante é dividido em partes iguais entre a Sanepar e a Copel. 

Malucelli Neto conta que, ao assumir, a empresa não tinha recursos sequer para a folha de pagamentos. O saneamento incluiu demissões, economia de 25% no custeio e o pagamento de cerca de R$ 6 milhões em dívidas atrasadas que já constavam no Serasa. 

O caixa foi suprido com a venda de resina produzida pelas árvores (pinus eliottis), semelhante à da borracha, usada na produção de produtos como cola e tinta. O próximo passo, de acordo com Malucelli, é um estudo para levantamento do valor real do reflorestamento, hoje calculado em R$ 700 milhões.
Áudio:
author

União Agora

Seu Portal de Notícias, Brasil.

Receba atualizações do site por e-mail em sua caixa de entrada!

www.CodeNirvana.in

Copyright © UNIÃO AGORA | Notícias | União Agora Portal União Agora